Na mesa com Dona Mena – Rio 450 – Boca no Mundo
Home » Restaurantes » Na mesa com Dona Mena – Rio 450
29 de abril de 2015

Na mesa com Dona Mena – Rio 450

Quando Marcelo narrou a cena da mãe prendendo os cachorros para secar capelettis na mesa de pedra do sítio, clareou na mesa o sentido da tal ‘cozinha de saudade’. E desceram linguiças artesanais de sabor e perfume divinos, refogadas em cebola roxa e salsa, recém-chegadas de fazenda em Juiz de Fora.

O papo, como sempre, fluiu gostoso. Repleto de fogões à lenha, ervas e pimentas frescas, pães caseiros, leitões assados, coelhos no vinho, bacalhaus diversos e a saga de uma família.

O avô materno, filho de um corsário francês com africana da Bahia, rumou adolescente ao Paraná, onde casou-se com neta de italianos e teve uma filha, que se apaixonou por um mineiro, neto de portugueses. O nome dela? Dona Mena. A mãe do Marcelo, nascido em São Paulo e criado no Rio. Sorte nossa.

Inventor do Barsa, um dos melhores e mais originais restaurantes da cidade, o chef inaugura a nova casa no mesmo corredor do Cadeg, curtindo as receitas maternas e aprofundando o mergulho no Brasil de sua história, vivida entre apaixonados cozinheiros, ao redor de mesas fartas e influências mil.

Conheça aqui o Barsa e suas pinturas de sabor.

Bacalhau no Vatapá

Começamos com creme de raízes delicado, feito com inhame, batata baroa, mandioca ao curry e leite de coco, espetinho de camarão na borda.

O carpaccio de berinjela no azeite pintou delicioso, com fatias de alho, manjericão, e a feliz coleção de pães caseiros em cubinhos: focaccias integral, de queijo ou cebola roxa, e pão rústico com especiarias.

As tais linguiças, joias refogadas e regadas a limão siciliano, deram vontade de ficar nelas até o fim, mas controlei a mente para esperar um candidato a carro-chefe: o Vatapá Dona Mena de Bacalhau com Camarão.

A descrição no cardápio: “Vatapá com redução de dendê e textura dada com filé de bacalhau Gadus Morhua desfiado, trabalhado com ervas frescas, gengibre e especiarias, camarão seco, leite de coco e finalizado com camarão fresco. Acompanha acaçá, farinha torrada no dendê e arroz branco”.

A delícia segue a filosofia do chef de retirar excessos e cortar gorduras sem mexer no sabor. Destaque para os camarões graúdos curados na casa e a pintura de acaçá enfeitada por conserva caseira de pimenta biquinho e ramos de alecrim, no quadro abaixo.

Ragu de Embutidos

Entre as curiosidades do menu estão petiscos como o Cachorro-Quente do Zé Chiara, que é um ragu de salsichão, calabresa, bacon nobre e choriço português feito com tomate pelati, e acompanhado de cesta de pães.

Também há um Puchero, o cozido espanhol de grão de bico, com linguiça mineira, costelinha e bacon defumado, frango, legumes e ervas.

Sanduíches variados aproveitam as carnes da casa, e pratos rápidos trazem, por exemplo, o Escalopinho ao molho de Dijon com Alcaparras e Mel. Grelhados têm acompanhamentos como creme de milho, feijão vermelho, saladinha colorida e batatas rústicas.

Pires no Tacho

Dona Mena esteve lá ensinando o caminho das frutas de seus doces de tacho. Ou ‘de pires’, como o de leite escuro, de textura granulada, intenso e sem doçura exagerada. O pires fica solto e chacoalhando com a fervura no fundo da panela, impedindo de queimar. Um toque de limão galego traz perfume sutil. Abóbora com coco, leve, e banana, pura, fecham o grande elenco.

A reforma em duas lojas do mercado trouxe ampla cozinha em cima, mezanino com sofás de madeira para encontros, lâmpadas penduradas no teto, lustre de antiquário e identidade gráfica aconchegante nas panelinhas ilustradas e cheias de surpresas.

A propósito: massas frescas como o capeletti da mamãe vão entrar em breve no cardápio. Citando um poeta das canções de amor derramadas, saudade até que é bom. Melhor que caminhar vazio.

Investimento

Os pratos rápidos no Dona Mena giram em torno de R$ 40. O creme de raízes com espeto de camarão sai por R$ 21. A Feijoadinha Nobre de Feijão Vermelho, a R$ 58. Porção de oito Miniacarajés com vatapá, caruru, camarão, cebola picada e cheiro verde custa R$ 38. O Vatapá de Bacalhau serve três pessoas por R$ 112. Preços relativos a maio de 2015.

Dona Mena. O Cadeg fica na Rua Capitão Félix 110, Benfica (3890-0202). O restaurante está no piso superior, Rua 5, lojas 1 e 3. De terça a quinta-feira, das 12h às 16h (segunda em breve); sexta, das 12h às 22h; sábado e domingo, das 12h às 17h. Aceita todos os cartões de crédito.




Nossa Casa

 

Se você não faz fotossíntese, veio ao lugar certo.

 

Boca no Mundo é o blog do jornalista Pedro Landim.

 

Um lugar para quem adora comer, beber, cozinhar, e falar de comida.

 

Sejam muito bem-vindos.