Nascido à Carbonara – Boca no Mundo
Home » Receita » Pedro & Hazan » Nascido à Carbonara
31 de julho de 2014

Nascido à Carbonara

Foi tudo mais ou menos 10 anos depois que Tom e Vinicius viram passar a Garota de Ipanema, na rua que se chamava Montenegro, só que na outra esquina. O restaurante Pizzaiolo há muito não existe, mas é certo que mamãe comia ali uma bela massa quando o trabalho de prato, digo, de parto começou.

Nasci poucas horas depois e posso dizer, orgulhoso, que sou filho do espaguete à moda carbonara. Era ele que estava no prato.

Não preciso dizer, portanto, o quanto amo a ideia do macarrão mergulhado em gemas, queijos e toucinho defumado, coberto de pimenta do reino moída com generosidade. Sem uma gota de creme de leite, intruso eventual que deve ter aparecido na tigela quando o primeiro francês resolveu exercitar o estilo.

O verdadeiro carbonara, anote, não leva creme de leite, ainda que ele assim seja feito no restaurante italiano mais próximo de sua casa.

Conheça aqui as receitas do Poetinha Vinicius de Moraes.

Convoco então a mestra Marcella Hazan para ensinar sua versão como sempre divina. Sobre a controversa origem do prato, ela diz que certo historiador italiano afirma que soldados americanos, no fim da Segunda Guerra, em Roma, levavam a famílias locais ovos e bacon para que fizessem um molho para as massas.

Já ouvi dizer também que o carbonara diz respeito a trabalhadores de minas de carvão e, ainda, que seria uma referência aos pontos pretos da pimenta do reino sobre o prato. Enfim, às panelas.

Curte Bacon? Vai encarar o Envolvimento Sinistro?

Para 2

100 g de toucinho defumado, bacon ou pancetta cortado em pequenas tiras / 1 dentes de alho / 2 col. sopa de azeite extra virgem / 1 gole de vinho branco seco (opcional) / 1 ovo / 1/2 xíc. de queijo parmesão ralado (Marcella mistura queijos parmigiano e romano) / Pimenta do reino moída na hora / 2 col. sopa de salsa picada / 200g de massa (espaguete, de preferência)

1 – Amasse o dente de alho com o cabo da faca para retirar a casca e o salteie no azeite em fogo médio. Quando dourar, o descarte.

2 – Adicione as tiras de bacon e deixe até começarem a ficar com as pontas fritas. Adicione o vinho, ferva por dois minutos e desligue o fogo.

3 – Quebre o ovo em tigela que caiba a massa no final. Bata, adicione o queijo, pimenta e a salsa picada. Mexa tudo muito bem.

4 – Coloque a massa cozida na tigela e mexa para impregnar todos os fios na mistura. Aqueça de novo o bacon e adicione à massa todo o conteúdo da frigideira. Mexa de novo, cubra com mais pimenta e sirva na hora.




Nossa Casa

 

Se você não faz fotossíntese, veio ao lugar certo.

 

Boca no Mundo é o blog do jornalista Pedro Landim.

 

Um lugar para quem adora comer, beber, cozinhar, e falar de comida.

 

Sejam muito bem-vindos.